Qual é o propósito de Deus para o Seu povo?

A primeira pergunta do Catecismo Maior de Westminster é: “Qual é o fim supremo e principal do homem?” O fim supremo e principal do homem é glorificar a Deus e deleitar-se Nele para sempre. (Romanos 11:36; 1 Coríntios 10:31; Salmo 73:24-26; João 17:22-24)

O pastor John Stott escrevendo sobre esse tema, “o propósito eterno de Deus”, apresentou uma tríplice perspectiva do propósito do Senhor. Passado: Propósito eterno pelo qual fomos predestinados. Presente: Propósito histórico de Deus pelo qual estamos sendo transformados pelo Espírito Santo. Futuro: Propósito final ou escatológico pelo qual seremos semelhantes a Ele. John Stott escreveu com precisão e fundamentação bíblica.

Propósito eterno de Deus: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Pois aqueles que Deus de antemão conheceu ele também predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou” (Romanos 8:28-30).

Propósito histórico de Deus: “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2 Coríntios 3:18).

Propósito final ou escatológico: “Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é” (1Joao 3:2).

No momento presente, graças à ação poderosa do Espírito Santo, estamos sendo aperfeiçoados ou transformados, a fim de que nos tornemos cada vez mais parecidos com o Senhor Jesus.

Está escrito na Primeira Epístola de João, capítulo segundo, quinto e sexto versículos: “Mas quem guarda a sua palavra, nele verdadeiramente tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: quem diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”.

O verbo andar refere-se à conduta diária dos crentes. Postura, procedimento ou estilo de vida.

O apóstolo Pedro escreveu: “Porque para isto mesmo vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando o exemplo para que vocês digam os seus passos” (1Pedro 2:21).

Oremos ao Senhor para que Ele, graciosamente, nos molde. Por exemplo, para sermos amorosos, obedientes, pacientes, longânimos, bondosos, humildes, servidores, abnegados e frutíferos, como foi Jesus, quando Encarnado, esteve nesta terra.

Pelo poder do Espírito Santo, sejamos semelhantes a Jesus, para a glória de Deus Pai.

Que esse período de isolamento social seja bem administrado. Andemos com o Senhor e reflitamos o Seu caráter.

“Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, ficaram admirados; e reconheceram que eles haviam estado com Jesus” (Atos 4:13).

No amor de Jesus
Rev. Lutero Rocha



Leave a Reply

Your email address will not be published.

*
*
*