Minha oração

“Esta é a minha oração: Que o amor de vocês aumente cada vez mais em conhecimento e em toda a percepção, para discernirem o que é melhor, a fim de serem puros e irrepreensíveis até o dia de Cristo, cheios do fruto da justiça, fruto que vem por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus “ (Filipenses 1:9-11).

Meus irmãos, como precisamos aprender a orar com a maturidade e a piedade do apóstolo Paulo! “Senhor, ensina-nos a orar”, pediram os discípulos. Façamos o mesmo.

Os cristãos conscientes estão certos de que a igreja deve crescer qualitativa e quantitativamente. Conscientes da nossa pobreza espiritual, surge a pergunta: Carecemos de reforma ou de avivamento?

É absolutamente certo de que precisamos de ambos na igreja. Vivemos em uma época de confusão doutrinária, vacilação teologia, frouxidão na conduta e incerteza cúltica. Daí, a necessidade imperiosa de reforma. Por outro lado, sem avivamento, a igreja estará vulnerável e destinada ao conservadorismo árido, do qual queremos ficar bem longe.

Avivamento é a obra poderosa de Deus no seio da igreja. A própria palavra trata de tornar vivo aquilo que já teve vida antes. O avivamento torna-se perceptível quando uma igreja amortecida, desanimada, descomprometida, infrutífera, desviada da sua missão e tristemente enferma é quebrantada, despertada e renovada.

Temos aprendido que o avivamento é uma obra de Deus no meio do Seu povo, e isto está certo, pois é bíblico. Contudo, tem algo a mais; pois, uma igreja despertada espiritualmente, causa impacto positivo na comunidade onde o povo de Deus está inserido.

A História da Igreja testemunha que, em tempos de avivamento, pessoas que nunca se interessaram pelas coisas espirituais voltaram-se para Deus, respondendo a Ele com fé, arrependimento e entrega.

Avivamento é a restauração graciosa daquele primeiro amor, do entusiasmo do crente pela expansão do Reino, do desejo de viver santamente por amor a Deus e para a Sua glória, virtudes que têm sido perdidas pela igreja no correr dos anos.

O avivamento começa na igreja e alcança a comunidade maior onde ela está inserida.

Servos de Deus do passado testemunharam que, a igreja carece de reforma e de avivamento quando, a convicção de pecado está ausente na caminhada dos crentes, quando não há conversões genuínas e faltam zelo e fervor evangelísticos. Também, quando as reuniões de oração se tornam esvaziadas, frias e superficiais. Podemos acrescentar a essa triste lista, o relaxamento nos padrões éticos e na conduta dos crentes. E mais, quando não há vida e nem encontro com Deus nos cultos e os seus membros estão excessivamente ocupados com as coisas terrenas.

Ora, uma igreja esquálida assim, não produz frutos e nem qualquer impacto na sociedade caída. Se suas portas permanecerem fechadas, como as portas dos templos estão cerradas neste momento, as pessoas do seu entorno não perceberão qualquer diferença. Isto é muito triste.

Conscientes destas realidades, seja a nossa oração como a do apóstolo Paulo. O Senhor nos visite, nos quebrante, reforme e avive, a fim de que o nosso amor floresça e transborde; para que aprendamos a amar como se deve. No Senhor, nossa vida seja discreta, exemplar e frutífera. Que Ele seja glorificado em nós e o nosso estilo de vida piedoso seja instrumento do Senhor para atrair pessoas, para o louvor da Sua glória.

Em Cristo Jesus,

Lutero Rocha



Leave a Reply

Your email address will not be published.

*
*
*