Espere em Deus

“Por que você está abatida, ó minha alma? Por que se perturba dentro de mim? Espere em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (Salmo 42:5,11).

Deve haver equilíbrio entre doutrina e prática na vida cristã. Atente para a fundamentação bíblica. Na Epístola aos Efésios, escreveu o apóstolo Paulo : “Por isso eu, o prisioneiro no Senhor, peço que vocês vivam de maneira digna da vocação a que foram chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando uns aos outros em amor, fazendo tudo para preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:1-3). A palavra “digno” reúne duas ideias principais: A primeira ideia é de “peso igual” ou “equilíbrio”.  Paulo estava dizendo: “vocês já ouviram qual é a doutrina, agora devem equilibra-la com a vida, o procedimento ou a conduta”.  A segunda ideia contida nesta palavra “digno” é a de alguma coisa que “convém” ou “se adapta” a alguma outra coisa.

Aos Filipenses (1:27), Paulo apresenta a mesma instrução: “Acima de tudo, vivam de modo digno do evangelho de Cristo”. Em outras palavras, Paulo estava dizendo: “vocês têm a doutrina, agora tenham cuidado para que a conduta corresponda a ela”. O terceiro texto que ajudará o nosso entendimento é a conhecida passagem da Epístola a Tito (2:10): “a fim de que, em todas as coisas, manifestem a beleza da doutrina de Deus, nosso Salvador”.

Não devemos pensar na conduta dissociada da doutrina. Uma destina-se a adornar a outra. Resumindo, o apóstolo Paulo diz que devemos andar de modo digno da vocação para a qual fomos chamados. Ora, tendo sido chamados graciosamente, devemos viver coerentemente.

Nossos dias estão sendo difíceis e o cenário se tem mostrado bastante sombrio. “Até quando?” Está é a pergunta recorrente. Diariamente, repórteres e correspondentes expõem a perplexidade das pessoas em suas expressões de dor causadas por perdas  e pela percepção  de uma crise sem precedentes na história recente. Líderes de grandes potências já afirmaram ser  esta “a maior crise desde a segunda guerra”. Há até quem compare o tamanho da recessão global em andamento,  com a grande depressão de 1929. As mais poderosas  e ricas nações têm sido duramente atingidas também.

“E o seu Deus, onde está?”   Eis a resposta bíblica: “No céu está o nosso Deus, e tudo faz como lhe agrada” (Salmo 115:3). 

Cabe ao povo de Deus, colocar a boca no pó, humilhar-se, buscar o Senhor em oração, clamores e súplicas, além de converter-se dos seus maus caminhos. O povo de Deus deve exercitar a fé professada. A hora é de trazer à memória o que nos pode dar esperança (Lamentações 3:21).

 “Espera em Deus” é uma afirmação de fé. O salmista luta por esperança. Duas vezes no Salmo 42, no meio (v. 5) e na conclusão (v. 11), ele se anima dizendo as mesmas palavras: “Por que você está abatida, ó minha alma, e por que se perturba dentro de mim? Espere em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, minha salvação e meu Deus”.

O Pr. John Piper, comentando este Salmo, escreveu: “O salmista não se entrega às emoções do desânimo. Está lutando contra elas”. E acrescentou este testemunho: “Eu não saberia dizer quantos milhares de vezes em meu ministério pastoral na Bethlehem Baptist Church tive de combater a opressão do desânimo com essas mesmas palavras, “Espere em Deus, John. Espere em Deus. Você ainda o louvará”. Esses versículos foram tão fundamentais em nossa maneira de falar e pensar no início dos anos de 1980 que colocamos uma enorme placa “Espere em Deus” na parede de fora de nosso antigo templo. Ficamos conhecidos em nossa vizinhança como a igreja do “Espera em Deus”, e até hoje, quarenta anos depois, essas três palavras são utilizadas como nosso endereço de internet”.

Meus irmãos, pela graça, conhecemos a verdade; então, esperemos em Deus.

No amor de Jesus,

Lutero Rocha



Leave a Reply

Your email address will not be published.

*
*
*